BLUE GREY RED
YOU ARE HERE Home Entretenimento Ciência & Saúde Estado de São Paulo registra 16 mortes por febre maculosa neste ano

JKA

Estado de São Paulo registra 16 mortes por febre maculosa neste ano

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

carrapato

O estado de São Paulo registrou até o momento 16 mortes por febre maculosa, além de 32 casos de infecção. No último dia 15, em Assis, um menino de 8 anos, morador de Maracaí, morreu vítima da doença. No dia 21 de junho, a prefeitura de Sorocaba confirmou a primeira morte do ano causada pela febre maculosa na cidade. A vítima é um idoso de 77 anos, que contraiu a doença em Jumirim (SP).

 

A febre maculosa é causada por uma bactéria transmitida por picadas do carrapato-estrela, que costuma parasitar capivaras. 

Entre os sintomas estão febre alta, dores abdominais e manchas no corpo, semelhantes ao sarampo. Se não tratada, a doença pode matar em até dez dias após o contágio.

Em 2017, a doença causou 32 mortes. Foram ainda registrados 29 casos em que o paciente se recuperou da doença. Em 2016, as mortes chegaram a 64. 

Febre maculosa

A febre maculosa é uma doença infecciosa febril aguda, causada pela bactéria Rickettsia ricketsii, transmitida através da picada de carrapatos, principalmente o estrela, que pode ser encontrado em várias regiões do país como Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Distrito Federal e parte da Bahia. Entre os sintomas estão: febre, em geral alta; cefaleia (dor de cabeça), mialgia intensa (dor muscular), mal-estar generalizado, náuseas e vômitos. A febre maculosa não oferece risco de transmissão direta entre humanos.

Segundo dados da Secretaria de Saúde do Estado, a gravidade da doença é variável, mas 93% dos casos necessitam de hospitalização; Se não tratada, a febre maculosa pode matar em até dez dias depois do contágio. O tratamento é realizado através de antibiótico (com doxiciclina, preferencialmente, ou cloranfenicol) e tem impacto importante na redução da letalidade da doença.

Prevenção

Para qualquer pessoa que esteja em risco de entrar em contato com carrapatos, recomenda-se usar roupas claras para facilitar a visualização do carrapato, proteger as partes expostas do corpo e examinar o corpo a cada três horas. Caso tenha uma carrapato grudado na pele, retire-o com cuidado, fazendo uma leve torção para removê-lo. Se apresentar algum dos sintomas da doença (de dois a catorze dias depois do contato) procure o serviço médico.

Comente:

Compartilhe:

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google BookmarksSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias

Novos Vídeos