BLUE GREY RED
YOU ARE HERE Home Entretenimento Ciência & Saúde Com 365 novas confirmações, Araraquara soma mais de 20,8 mil casos de dengue neste ano

Com 365 novas confirmações, Araraquara soma mais de 20,8 mil casos de dengue neste ano

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

denguear

A Vigilância Epidemiológica de Araraquara confirmou nesta segunda-feira (16) mais 365 casos de dengue. A cidade soma 20.843 pessoas infectadas e cinco mortes causadas pela doença.

Segundo o boletim da Vigilância Epidemiológica, os casos registrados são referentes aos meses anteriores, que estão sendo contabilizados apenas agora.

Ainda de acordo com o boletim, 2.092 casos foram descartados e 383 exames deram inconclusivos ou em branco.

No arrastão realizado no sábado (14), 8,85 toneladas de materiais inservíveis foram recolhidos nos bairros Jardim das Hortênsias, Jardim Palmeiras, Jardim Paulista, Jardim Residencial Água Branca, Jardim das Paineiras e Jardim Dumont.

A ação contou com a presença de 200 agentes e 12 caminhões realizando uma varredura para retirar possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, da zika e da chikungunya e também da febre amarela, dos quintais das residências e terrenos baldios.

Os moradores também receberam orientações sobre os cuidados necessários para prevenir a proliferação de larvas do mosquito.

Novos casos

Mesmo na época seca do ano, com baixa incidência de chuvas, Araraquara registra de 40 a 50 casos de dengue por mês.

Segundo o coordenador de Vigilância em Saúde, Rodrigo Contrera Ramos, os casos não cessaram porque o inverno tem tido temperaturas muito altas e o mosquito está mais resistente.

“O Aedes aegypti é um mosquito completamente adaptado e adaptável. Conforme vamos eliminando os criadouros artificiais dele, a gente vem percebendo que ele está criando em criadouros naturais. Ele também passou a sobreviver um pouco mais e a voar uma distancia maior com o passar do tempo”, afirmou.

Combate à dengue

Nesta segunda (16), é realizada a aplicação de inseticida no bairro do Cecap, por meio de nebulização casa a casa. Ações de bloqueios para aplicação de larvicidas são realizadas no Melhado. Já as atividades de rotina são realizadas no Yolanda Ópice, Santa Júlia e Martinez.

A população também pode denunciar imóveis abandonados e com possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti pelo telefone da ouvidoria da Vigilância Epidemiológica, no 0800-7740440, ou por meio do WhatsApp da prefeitura: (16) 99760-1190.

Moradores que não permanecem em casa para receber as equipes podem agendar uma visita pelo telefone da ouvidoria.

EPTV

Comente:

Compartilhe:

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google BookmarksSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias

Novos Vídeos