BLUE GREY RED
YOU ARE HERE Home Entretenimento Ciência & Saúde Açúcar, mais que o sal, é o vilão da pressão alta, dizem médicos americanos

Loca lead

Açúcar, mais que o sal, é o vilão da pressão alta, dizem médicos americanos

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

Um grupo de profissionais pede que diretrizes alimentares enfatizem mais o açúcar que o sal no combate à hipertensão

acucar

Os programas alimentares voltados para reduzir a pressão arterial costumam focar na redução do consumo do sal. Mais do que cortar o sal, as pessoas deveriam tirar da mesa alimentos industrializados enriquecidos com açúcar. Essa é a constatação de um estudo feito por médicos da Faculdade de Medicina Albert Einstein e do Saint Luke's Mid America Heart Institute, nos Estados Unidos, e publicado nesta quarta-feira no periódico Open Heart.


Doenças cardiovasculares, como o infarto e o derrame, são a causa de morte número um no mundo. Um dos principais fatores de risco para elas é a pressão arterial elevada, que atinge um em cada cinco brasileiros, de acordo com um levantamento do IBGE divulgado na quarta-feira.

 

Para esse grupo de médicos americanos, a queda na pressão arterial proporcionada pela redução no consumo de sal é “relativamente pequena”, e há evidências de que consumir de 3 a 6 gramas de sal por dia faz bem à saúde, e de que ingerir de menos de 3 gramas é prejudicial ao organismo.

No artigo, eles dizem que a maioria do sal da dieta é obtido por meio de comidas processadas, também ricas em açúcar. “O açúcar pode estar mais relacionado à pressão arterial do que o sódio. Evidências científicas, estudos populacionais e ensaios clínicos revelam que o açúcar, particularmente a frutose, é o protagonista do desenvolvimento da hipertensão”, escreveram os autores.

Xarope de milho — Os médicos condenam especialmente o xarope de milho, adoçante comum em sucos industrializados e refrigerantes. Eles afirmam que uma ingestão diária de mais de 74 gramas de frutose está associada com um risco 30% maior de ter pressão acima de 14 por 9, e 77% maior de ter pressão superior a 16 por 10. Uma alimentação rica em frutose também está relacionada à elevação do colesterol, altos índices de insulina e risco de síndrome metabólica.

Os autores enfatizam que o açúcar natural encontrado em frutas e vegetais não é prejudicial à saúde. Ao contrário, comer frutas e vegetais certamente faz bem ao organismo.

Opinião do especialista

Luiz Bortolotto
Cardiologista, presidente do departamento de hipertensão da Sociedade Brasileira de Cardiologia e diretor da unidade de hipertensão do Instituto do Coração (Incor).

Existem extensas evidências do papel do sal no desenvolvimento da hipertensão, assim como dos benefícios de reduzir o sal para diminuir a pressão. Isso está consolidado, apesar de criticado por alguns autores.

Quanto ao açúcar, começam a surgir evidências de que o excesso de frutose pode causar processos inflamatórios. Além disso, existe uma relação entre o consumo do açúcar e a obesidade, que é ligada à hipertensão. Logo, há fundamento em dizer que excesso de açúcar pode levar à hipertensão. O estudo que mais mostrou isso foi o que relacionou refrigerantes com maior risco de hipertensão.

No entanto, não há um estudo comparativo entre redução de sal e de açúcar e o impacto na pressão, e também nenhuma pesquisa avaliou a queda da pressão promovida pela redução do açúcar.

Como evitar e tratar a hipertensão

Ingerir pouco sal

"Diminuir o consumo de sal é a medida que causa maior impacto na redução da pressão arterial", diz o cardiologista Luiz Bortolotto, presidente do departamento de hipertensão da Sociedade Brasileira de Cardiologia e diretor da unidade de hipertensão do Instituto do Coração (Incor), em São Paulo. A relação entre o sódio e aumento da pressão é simples de entender: como o sal retém água no organismo, ele eleva o volume de líquido que passa nos vasos — automaticamente subindo a pressão. A recomendação é ingerir no máximo 5 gramas de sal por dia — equivalente a 1 colher de chá rasa —, incluindo o dos alimentos que já têm sódio em sua composição.

Praticar atividade física

Durante o exercício físico, principalmente os aeróbicos (como a corrida e caminhada), os músculos do corpo relaxam pela ação da endorfina, um neurotransmissor ligado à sensação de bem-estar. "A camada média do vaso sanguíneo é muscular. Quando ela relaxa, a pressão dentro dela diminui", afirma o cardiologista Miguel Moretti, do Hospital e Maternidade São Luiz Anália Franco, em São Paulo. Ademais, o exercício condiciona o sistema cardiovascular.

Maneirar no consumo de bebida alcoólica

O consumo exagerado de bebidas alcoólicas, principalmente as destiladas, causa alterações metabólicas que podem resultar no aparecimento da aterosclerose, isto é, acúmulo de gordura na parede dos vasos. "Além disso, por ser altamente calórico, o álcool contribui para a obesidade e, consequentemente, para o sedentarismo. Esses dois fatores favorecem a hipertensão", diz Miguel Moretti. O limite de ingestão de álcool recomendado é de 30 gramas por dia para homens, equivalente a duas taças de vinho, e 15 gramas para mulheres.

Não fumar

A nicotina destrói a camada interna do vaso sanguíneo, chamada de endotélio vascular. "Substâncias presentes no cigarro provocam o estreitamento dos vasos, o que leva a um aumento da pressão do sangue dentro das artérias", diz Luiz Guilherme Velloso, cardiologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo.

Controlar o stress

O stress faz com que o corpo libere o cortisol, hormônio que estimula a contração do vaso e, consequentemente, o aumento da pressão sanguínea. Praticar atividade física e ter hábitos relaxantes pode ajudar a controlar o stress.

Ter um peso saudável

O sobrepeso e a obesidade pode ser decorrentes de outros fatores que favorecem a hipertensão, como sedentarismo, dieta rica em sal e alto consumo de bebida alcoólica. "Pessoas acima do peso têm alterações no sistema nervoso simpático e no endotélio, camada interna dos vasos. Esses fatores aumentam a pressão", diz Luiz Bortolotto.

Veja

Comente:

Compartilhe:

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google BookmarksSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Novos Vídeos