BLUE GREY RED
YOU ARE HERE Home Entretenimento Ciência & Saúde 5 estratégias para ajudar seu filho a desenvolver sua inteligência emocional

5 estratégias para ajudar seu filho a desenvolver sua inteligência emocional

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

birra

Todas as crianças fazem manha, ficam irritadas, se estressam e ficam tristes. Os pais, às vezes, podem se frustrar por não saberem lidar com certas emoções e comportamentos de seus filhos. Na realidade, trata-se de uma ótima oportunidade para ajudá-los a desenvolver a inteligência emocional. Saiba do que estamos falando e confira algumas ideias para implementar com seu filho.

O que é a inteligência emocional?

É uma ferramenta que pode ajudar seu filho a lidar melhor com seus sentimentos, a se tranquilizar, a se relacionar com os demais e a formar amizades fortes, conforme explica o psicólogo John Gottman no site Health Day. Ela também pode ser útil para controlar os impulsos negativos.

Como ajudar as crianças a desenvolvê-la?

Reconheça e sinta empatia pelo ponto de vista de seu filho. Sentir-se compreendido pode ajudá-lo a lidar com suas emoções, conforme indica o site AHA! Parenting. Sentir empatia não implica estar de acordo com ele e nem deixar que faça o que quiser, mas sim ser capaz de colocar-se em seu lugar. Por exemplo, se ele bateu no irmão porque estava irritado, você pode tomar medidas para repreendê-lo sem deixar de esclarecer que entende a maneira como ele se sente.

Permita que ele se expresse. O mesmo site recomenda que você aceite o que o seu filho sente, sem negar ou minimizar as suas emoções. Assim, evitará que ele acredite que alguns sentimentos são inaceitáveis. Diga a ele que é compreensível sentir uma grande variedade de emoções, mas que algumas ações derivadas delas não são aceitáveis (como bater em alguém).

Incentive-o a resolver seus problemas. Uma vez que seu filho conseguir tolerar suas emoções sem a necessidade de convertê-las em ações, é provável que possa começar a solucionar problemas (caso seja necessário). Muitas vezes, quando uma pessoa aceita e compreende o que sente, estes sentimentos começam a se dissipar. Este é um bom momento para agir e atacar o problema, se for possível.

Ensine-o a identificar como ele responde ao estresse. Primeiro, ele deve aprender a detectar os momentos em que se sente estressado, explica o psicólogo Jeffrey Bernstein na revista Psychology Today. Compartilhe com ele o que você sente fisicamente quando se estressa e peça que ele faça o mesmo. Em seguida, vocês podem observar como reagem ao estresse. Ficam irritados? Tristes? Paralisados?

Ajude-o a encontrar técnicas para lidar melhor com o estresse. Uma vez que saibam mais sobre como a criança reage diante de situações estressantes, vocês podem escolher as estratégias mais apropriadas para enfrentá-las.

Uma pessoa que tende a ficar irritada pode se beneficiar de atividades que a ajudem a se acalmar. Se, por outro lado, a pessoa fica triste ou se isola, o melhor seria optar por algo estimulante, como sair para andar de bicicleta. Em todos os casos, apelar para os sentidos pode ser benéfico: ouvir música (tranquila ou animada, de acordo com a necessidade) ou ver imagens inspiradoras.( Yahoo)

Comente:

Compartilhe:

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google BookmarksSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Novos Vídeos