BLUE GREY RED
YOU ARE HERE Home Notícias Esportes Oeste sai na frente, mas não segura pressão e empata com Brasil-Pel

Loca lead

Oeste sai na frente, mas não segura pressão e empata com Brasil-Pel

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

oeste4567

Oeste x Brasil de Pelotas Série B (Foto: Futura Press)

Do Globo Esporte.com - Em um jogo em que os goleiros foram protagonistas, Oeste e Brasil de Pelotas empataram em 1 a 1 na noite desta terça-feira, na Arena Barueri. O placar não resume o que foi a partida, já que os arqueiros Eduardo Martini e Felipe Alves foram obrigados a trabalhar e evitar que qualquer uma das equipes saísse com os três pontos. O duelo foi válido pela 17ª rodada da Série B.

O empate não é benéfico para nenhum dos times. O Oeste fica em 13º, com 21 pontos, enquanto o Xavante é o 7º, com 24. Na próxima rodada, o time paulista visita o Joinvile, sábado, sendo que o Brasil de Pelotas pega o CRB, na sexta-feira.

A partida iniciou em alta rotação em Barueri, com pressão dos donos da casa. Com toque de bola envolvente, o time paulista criou diversas chances de gols nos primeiros minutos, principalmente com Léo Arthur, Mazinho e Renan Mota. Aos 14, o placar somente não foi aberto graças a defesa incrível de Eduardo Martini. Léo Artur bateu firme, o goleiro espalmou e, em lance de pura agilidade, espalmou uma verdadeira bomba de Marcus Vinícius.

O Oeste tanto insistiu que consegui abrir o marcador aos 24 minutos. Após grande jogada de Betinho pela direita, subiu livre na área e desviou de cabeça para as redes. Só que a alegria dos comandados por Fernando Diniz durou pouco. No lance seguinte, Ramon tabelou com Felipe Garcia e bateu cruzado, ainda rebatendo em Felipe Alves.

O panorama mudou na segunda etapa, quando a partida se apresentaria em ritmo bem inferior. No contra-ataque, o Brasil-Pel especulava as saídas em velocidade para tentar movimentar o marcador. Com essa proposta, Ramon obrigou Felipe Alves a realizar grande defesa e evitar a virada.

Cansados, os jogadores de ambos os lados pouco criaram até a reta final. A melhor chance voltaria a ser gaúcha, quando Nathan teve oportunidade aos 40 minutos, mas bateu alto, na rede pelo lado de fora.

Comente:

Compartilhe:

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google BookmarksSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Novos Vídeos