BLUE GREY RED
YOU ARE HERE Home Notícias Cidades Gerais Mulher mantida presa por marido em casa é libertada após filho entregar carta com pedido de socorro

Mulher mantida presa por marido em casa é libertada após filho entregar carta com pedido de socorro

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

presa

O delegado Márcio Murari, titular da DIG de Franca, SP (Foto: Stella Reis/EPTV)

Uma mulher de 30 anos, grávida de quatro meses, foi libertada da casa onde era mantida presa com os filhos pelo marido, em São José da Bela Vista. O caso foi descoberto nesta segunda-feira (16) depois que o filho mais velho dela, de 10 anos, entregou uma carta com um pedido de socorro a uma assistente social da Prefeitura.

O suspeito, de 23 anos, foi preso em flagrante, e levado à Penitenciária de Franca (SP). Segundo a polícia, a mulher era ameaçada de morte e foi proibida de deixar a casa após pedir a separação. Eles estavam juntos há seis anos.

Apesar das condições, a mulher e as crianças não apresentam condições de maus-tratos e passam bem. Eles foram encaminhados à casa de parentes em Franca.

Carta para pedir ajuda
Segundo o delegado Márcio Murari, titular da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), a mulher era mantida presa em casa há pelo menos 20 dias. Nesta segunda-feira, ela escreveu uma carta explicando que era mantida em cárcere pelo marido depois que decidiu terminar o relacionamento. Ela aproveitou que o homem não estava em casa e pediu ao filho para levar o manuscrito a uma assistente social.

Ao receber a carta entregue pela criança, a funcionária da Prefeitura chamou a polícia.

“Ela pedia ajuda, dizia que estava sendo impedida de deixar a residência, que ela queria se separar. O companheiro dela saiu da cadeia em março e impedia que ela saísse, mediante ameaça, agressões, morte”, afirma o delegado.

A Polícia Militar e investigadores da Polícia Civil foram até a casa e encontraram a mulher, que confirmou a versão. A vítima tem outros dois filhos com o suspeito, um de seis anos e um bebê, de um ano e quatro meses. Todos eram mantidos no imóvel.

“Em depoimento, ela confirmou que era proibida de sair de casa. Ela não podia levar as crianças ao posto de saúde, se não fosse com ele. Ela ficou subjugada emocionalmente”, afirma Murari.

Segundo o delegado, há quatro anos, durante uma briga, o suspeito cortou quatro dedos da mão direita da vítima. Na época, por medo, ela não prestou queixa. Anos depois, ela chegou a registrar um boletim de ocorrência contra o companheiro por violência doméstica, mas retirou a denúncia.

Prisão
No momento em que os policiais ouviam o depoimento da mulher, o marido dela chegou à residência. De acordo com Murari, ele negou as acusações, tentou correr, mas foi detido pelos agentes. O homem havia saído da cadeia em março deste ano após cumprir pena de um ano e sete meses de prisão por assalto.

“Ele é usuário de drogas. Também tem passagem por tráfico de drogas, violência doméstica contra ela, assalto a mão armada”, afirma o delegado. (EPTV)

Comente:

Compartilhe:

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google BookmarksSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias

Novos Vídeos