BLUE GREY RED
YOU ARE HERE Home Notícias Cidades Gerais Despejados do Novo Horizonte fazem protesto durante desfile em Araraquara

JKA

Despejados do Novo Horizonte fazem protesto durante desfile em Araraquara

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

despejados

Cerca de 80 pessoas que faziam parte do Acampamento Novo Horizonte, dentro do Assentamento Monte Alegre, que fica na divida de Araraquara e Matão, e que foram expulsos de lá há quase três meses por determinação judicial, fizeram uma manifestação na manhã desta quarta-feira (22), na Avenida Bento de Abreu, na Fonte Luminosa, em Araraquara. Ao mesmo tempo acontecia o desfile cívico em comemoração ao aniversário de 201 anos da cidade.

Para entender a história, estas famílias haviam invadido uma área há três anos dentro do Assentamento Monte Alegre e lá plantavam e criavam animais. Mas como o local é considerado uma área de reserva ambiental, estes agricultores foram desalojados.

De acordo com o Instituto de Terras do Estado de São Paulo (Itesp), os manifestantes viviam em uma área de reserva ambiental. O espaço, que fica , será reflorestado.

A Bento de Abreu foi escolhida porque no mesmo horário acontecia o desfile cívico em comemoração aos 201 anos da cidade. "Isso aqui é para mostrar para os moradores o que eles fizeram com a gente. Nós estamos jogados há três embaixo de uma seringueira em Bueno de Andrada. O prefeito deu caminhões, estrutura e gastou R$ 1 milhão para tirar a gente de lá. Porque não gastou esse dinheiro para dar terra pra gente trabalhar?", questiona Luciano Chagas, líder do movimento.

Segundo Chagas as condições em que vivem agora, acampados em barracas ao lado da linha férrea, pioram a cada dia. "A população tem que ir lá e conhecer o trabalho da gente, conhecer um pouquinho o acampamento, ver como a gente sobrevive, como a gente luta. Nossa comida está acabando, as crianças passando necessidade, não está fácil", reforça Luciano.

O grupo tentava conversar com o prefeito Edinho Silva, mas até o fechamento desta reportagem eles não tinham conseguido. Os assentados sentem falta de trabalhar no campo e o que mais querem é um pedaço de terra, segundo a organização do movimento. (CidadeOn)

Comente:

Compartilhe:

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google BookmarksSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias

Novos Vídeos