BLUE GREY RED
YOU ARE HERE Home Notícias Notícias Borborema e Região Bombeiros capturam cascavel dentro de oficina mecânica em Borborema

JKA

Bombeiros capturam cascavel dentro de oficina mecânica em Borborema

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

cobrarn

O réptil foi visto pelo mecânico dentro do capô de um carro de cliente e imediatamente solicitou o apoio dos Bombeiros. A Base dos Bombeiros Comunitários de Borborema foi acionada por um mecânico da cidade para resgatar uma cobra cascavel dentro de sua oficina no bairro Jardim Altos do Ouro Verde no dia 14 de julho, terça-feira passada.

O réptil, de porte médio, foi visto pelo mecânico dentro do capô de um carro de cliente e imediatamente solicitou o apoio dos Bombeiros. A cobra foi capturada e solta em seu habitat natural em uma área de preservação na zona rural de Borborema, em local seguro. Apesar de o animal ser perigoso e avançar em suas vítimas, os Bombeiros, usando de técnicas de captura especificas e contando com apoio dos funcionários do local, agiram rápido e não houve registro de ataque a nenhum morador.
Cobra cascavel.

bomb2


É o nome genérico dado às cobras peçonhentas. As cascavéis possuem um chocalho característico na cauda, e estão presentes em todo o continente americano.
A cascavel, por razões não bem entendidas, em vez de sair completamente de sua pele antiga, mantém parte dela enrolada na cauda em forma de um anel cinzento grosseiro. Com o correr dos anos, estes pedaços de epiderme ressecados formam os guizos que, quando o animal vibra a cauda, balançam e causam o ruído característico. Embora no conceito popular o número de anéis do guizo às vezes é interpretado como correspondente à idade desta cobra, isto não é correto, pois no máximo poderia indicar o número de trocas de pele.


A finalidade do som produzido pelo guizo é de advertir a sua presença e espantar os animais de grande porte que lhe poderiam fazer mal. É uma ótima possibilidade de evitar o confronto.


As cascavéis alimentam se principalmente de pequenos roedores, mas podem fazer uso de seu veneno para fazerem outras vítimas, como pequenas aves, coelhos, lagartos, e, eventualmente, outras serpentes. Apesar de serem vistas durante o dia, predominam os hábitos crepuscular e noturno.

 

Da Assessoria de Comunicação

 

Comente:

Compartilhe:

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google BookmarksSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Novos Vídeos