BLUE GREY RED
YOU ARE HERE Home Notícias Notícias Borborema e Região Dupla grava música em homenagem a vítimas de tragédia em Borborema

Dupla grava música em homenagem a vítimas de tragédia em Borborema

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

tragedia345

Do G1 - Em homenagem às 13 vítimas de Borborema (SP) que morreram em um acidente na rodovia Deputado Leônidas Pacheco Ferreira (SP-304), em Ibitinga (SP), a dupla sertaneja João Guilherme e Raphael gravou uma música que conta como foi a tragédia que completou um ano nesta terça-feira (27). As vítimas eram alunos e professores da escola Dom Gastão Liberal Pinto, em Borborema, e voltavam de uma excursão a São Paulo. A moda de viola ‘Filhos de Borborema’, também conta sobre os sonhos que não se realizaram e cobra os motoristas para mais atenção ao transitar pelas estradas.

Os cantores são de Novo Horizonte e receberam a composição da moradora de Borborema Helena Travagini. “Sempre estamos vindo para a rádio de Borborema e no início do ano eles nos informaram que havia a composição de uma música sobre o acidente que aconteceu em Ibitinga. Na hora topamos gravar e decidimos que seria uma moda de viola. Foi uma honra fazer essa homenagem”, afirma o cantor João Guilherme Piassi.

Para Raphael Amaral, a história do acidente é triste e comovente. A canção, além de homenagear os adolescentes e professores da Escola Dom Gastão, ela busca alertar os motoristas. “É importante sempre ressaltar a importância de ficar atento nas rodovias. Então, a música enfatiza isso.”, afirma.

A dupla contou ao G1 que o acidente não tem como esquecer. "É um marco para a cidade. Todo mundo ficou bem abalado e não tem como esquecer tão cedo o que aconteceu. Muitos sonhos acabaram", lamenta João Guilherme.
A dupla participou da homenagem às vítimas realizada na praça ao lado da Escola Dom Gastão, na tarde de terça-feira (27). Foi ao som da canção que diz: “Até hoje Borborema chora os filhos que perdeu. E que deixou a saudade para morar com Deus”, que os familiares se recordaram das vítimas.

Relembre o caso

onibus2

Frente e lateral do ônibus ficaram destruídos (Foto: Claudio Souza/TV TEM)

Um ônibus foi atingido de frente por uma carreta na Rodovia Leônidas Pacheco Ferreira (SP-304), em Ibitinga (SP) no dia 27 de outubro de 2014. O impacto foi tão forte que o ônibus teve a lateral arrancada.

Os passageiros foram arremessados na rodovia. Sete estudantes e três professores morreram no local do acidente, além da diretora da Escola Municipal Ana Rosa, que acompanhava dois filhos no passseio. No dia 30, outras duas vítimas, que estavam internadas na UTI do Hospital de Base de Bauru (SP), morreram.

Além das mortes, 24 pessoas ficaram feridas. O caminhão, que transportava óleo vegetal, pegou fogo com a batida, que foi controlado duas horas depois pelas equipes do Corpo de Bombeiros. Os estudantes e professores da Escola Estadual Dom Gastão Liberal Pinto saíram de Borborema para participar de uma excursão, onde conheceram pontos turísticos de São Paulo. Borborema tem aproximadamente de 15 mil habitantes. Por conta do acidente, a prefeitura decretou luto oficial de três dias.

Excursão
Os estudantes e professores da Escola Estadual Dom Gastão Liberal Pinto saíram de Borborema na manhã do dia 27 de outubro de 2014 para participar de uma excursão, onde conheceram a Sala São Paulo.

Segundo informações da prefeitura, três ônibus com cerca de 110 pessoas foram até a capital. Os outros dois ônibus da excursão chegaram ao destino por volta das 23h de segunda. Como o terceiro ônibus estava demorando a chegar, uma das professoras da escola voltou pela estrada e viu o que tinha acontecido.

vitmas

Saiba quem são as vítimas do acidente em Ibitinga (Foto: Editoria de Arte / G1)

Comente:

Compartilhe:

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google BookmarksSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Novos Vídeos