BLUE GREY RED
YOU ARE HERE Home Notícias Notícias Itápolis Mãe de empresário Bruce Lee Carvalho desaparecido em Goiás suspeita que filho tenha sido vítima de latrocínio, diz advogado

Mãe de empresário Bruce Lee Carvalho desaparecido em Goiás suspeita que filho tenha sido vítima de latrocínio, diz advogado

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

11061734 795507580523529 422797822245719072 o copy

O Empresário e Piloto de Avião Bruce Lee Carvalho que morava em Itápolis/SP continua desaparecido em Goiás.Mãe suspeita de latrocínio.(Foto: Divulgação)

O advogado da família do empresário Bruce Lee Carvalho, desaparecido em Goiás desde o último dia 12 de dezembro, afirmou, na sexta-feira (28), que a mãe dele, Ivany Carvalho dos Santos, suspeita que o filho tenha sido vítima de um latrocínio. Bruce é irmão de Mohammed d'Ali, condenado por matar e esquartejar o corpo de uma inglesa, em Goiânia. Cláudio Brandão disse que o desaparecido não tem antecedentes criminais.

 

 

Cláudio acompanhou Ivany e a namorada de Bruce em depoimento à Polícia Civil, na sexta-feira. As duas, que moram em Londres, chegaram ao Brasil após não conseguirem contato com Bruce Lee. De acordo com o advogado, a namorada do homem encontrou um chip telefônico na casa dele e o entregou para a corporação.

“Elas [mãe e namorada] estão por entender o que possa estar acontecendo. Não têm nada específico de suspeição, mas a mãe confidenciou que, assim, acredita que possa ter havido um latrocínio ou algo parecido. O Bruce não tem um apontamento criminal, não existem antecedentes criminais em relação ao nome dele”, afirmou o advogado.

Bruce Lee fez o último contato com conhecidos no último dia 12 de dezembro. De acordo com a Polícia Civil, o caso está sendo apurado em sigilo pela Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic).
Bruce Lee Carvalho, desaparecido e irmão de Mohammed d’Ali, condenado por matar e esquartejar inglesa Goiás .

Ainda conforme a corporação, dois amigos de Bruce, um deles sócio do desaparecido em um restaurante, foram até a casa do empresário para procurar por ele e encontraram a residência com sinais de arrombamento. A dupla, conforme o registro, chamou um chaveiro da região que disse ter aberto a casa a pedido de terceiros na segunda-feira (17) e, enquanto trabalhava, os ouviu dizer que precisavam pegar um telefone e um notebook.

Também no registro da polícia consta que desapareceram da casa de Bruce "um notebook, um telefone celular e um automóvel marca VW Cross Fox de ano e cor desconhecidos".

Bruce Lee havia prestado depoimento na época do julgamento do irmão no caso da morte da inglesa Cara Marie Burke. Na ocasião, ele relatou ter lembranças do comportamento agressivo de Mohammed. "Ele vendeu uma moto e comprou um revólver para me matar. Tenho medo dele porque meu irmão não sabe controlar o sentimento de raiva", disse durante o júri.

bruce-lee-20-12-18

Bruce Lee Carvalho, desaparecido e irmão de Mohammed d’Ali (Abaixo), condenado por matar e esquartejar inglesa Goiás — Foto: Reprodução/Facebook

Morte de inglesa

333

Mohammed d'Ali dos Santos cumpria pena por morte de Cara Marie Burke, em Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Mohammed d’Ali Carvalho dos Santos, então com 20 anos, ficou conhecido por matar a inglesa Cara Marie Burke, de 17 anos, que morava em Goiânia. O crime ocorreu no dia 26 de julho de 2008, em um apartamento do Setor Leste Universitário, na capital.

A inglesa foi morta a facadas e teve o corpo esquartejado. O tronco foi colocado em uma mala de viagem e jogado às margens do Rio Meia Ponte, em Goiânia. Cabeça, braços e pernas foram colocados em outra mala e jogados no Córrego Sozinha, que fica entre os municípios de Leopoldo de Bulhões e Bela Vista de Goiás, na Região Metropolitana.

Segundo a promotoria, o crime foi motivado porque Mohammed queria que Cara se casasse com ele para que pudesse ter cidadania inglesa. Mohammed d’Ali foi condenado no dia 14 de maio de 2009 a cumprir pena de 21 anos de prisão pelo assassinato, esquartejamento e ocultação do cadáver da vítima. Enquanto cumpria pena pelo crime, aos 27 anos, ele morreu na POG.

 

O SUMIÇO

Na quinta , dia 13/12/2018, Alessandro, sócio de Bruce Lee, conta que tentou contato com o piloto de aeronave, mas como ele não respondeu, foi até a casa do amigo, um sobrado na Vila São João, ao lado do Jardim Goiás, em Goiânia. “Vi por cima do muro que a porta da sala estava aberta, e como ninguém respondia, chamei um chaveiro lá perto para abrir o portão. A surpresa foi o chaveiro nos dizer que havia aberto a casa no dia anterior, a pedido de um homem que estava em um carro modelo Tida branco”.

O contratante do chaveiro havia pego na garagem um carro modelo Cross Fox de cor prata, com placas do Mato Grosso, e buscava, dentro da casa, o celular de Bruce Lee, segundo o amigo do rapaz. Sócio dele em um restaurante de Aparecida de Goiânia, Tchesley Andrade confirma os fatos, mas preferiu não dar detalhes a pedido da mãe de Bruce Lee, que planeja um retorno urgente para o Brasil. “Ainda não registramos a ocorrência e vamos providenciar isto, assim como a busca de câmeras de monitoramento que possam ter gravado as placas desse carro Tida, de quem arrombou lá”, disse.

No domingo (16/12/2018), o filho de Bruce Lee, que mora em Itápolis-SP, participou de uma formatura de Karatê. O pai, que era esperado no evento, não compareceu e também não deu informações.

Bruce Lee é irmão de Mohammed D´Ali dos Santos, autor de um crime que chamou a atenção do mundo para Goiás. Em 2008, Mohammed matou e esquartejou, em um prédio no Setor Universitário, a namorada. A vítima, de nacionalidade inglesa, Cara Marie Burke, tinha 17 anos. Mohammed morreu aos 27 anos, em 2016, na enfermaria da Penitenciária Coronel Odenir Guimarães (POG), em Aparecida de Goiânia.

 

Suspeitos que foram a casa de Bruce Lee estavam em um veículo Nissan Branco

Conforme as informações divulgadas pela polícia, não há registro de que Bruce Lee seja piloto de avião. Conforme o relato um dos amigos do desaparecido é sócio dele em um restaurante, em Goiânia e foi um dos primeiros a notar o sumiço do sócio.

Durante a visita ao apartamento de Bruce Lee, com o chaveiro ao lado, o mesmo disse ao sócio do desaparecido, que os dois homens que estiveram na segunda na residência, estavam em um veículo Nissan de cor branca. Conforme o relato, o chaveiro chegou a dizer ao dois, que um dos indivíduos estava falando ao celular e afirmou “Tenho que achar o note e o telefone”.

A polícia informou também que além do rapaz, também não foram encontrados na casa dele um notebook, um celular e um veículo do modelo VW/Cross Fox.

 

Fonte: G1

Comente:

Compartilhe:

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google BookmarksSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias

Novos Vídeos