BLUE GREY RED
YOU ARE HERE Home Notícias Policial Universidade decreta luto por Mariana, assassinada em Bariri

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Universidade decreta luto por Mariana, assassinada em Bariri

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

mar

A universidade Unisagrado, em Bauru, decretou luto pela morte da jovem Mariana Bazza, de 19 anos. Mariana desapareceu na manhã de terça-feira (24), ao sair de uma academia em Bariri, e foi encontrada morta nesta quarta, depois que o suspeito preso pela polícia confessou o assassinato.

A jovem cursava o 2º ano de fisioterapia em Bauru e fazia diariamente o percurso entre a cidade e Bariri, onde morava.

"Infelizmente um sonho, um futuro, uma mente, um coração jovem foi perdido! Essa ruptura dolorosa impõe a reflexão sobre o que a sociedade precisa fazer pelos seus jovens e reafirma o importante papel das instituições de ensino como promotoras de um mundo em que as esperanças e entusiasmos não deem espaço para a precariedade, que gera o medo", afirma a universidade no comunicado.

A instituição marcou uma missa em homenagem à memória da jovem às 18h desta quarta, no anfiteatro do campus.

"A comunidade universitária se une à família e amigos em prece e suplica ao Coração de Jesus fortaleza e paz, neste momento de dor", conclui a nota.

A Prefeitura de Bariri também decretou luto de três dias.

Entenda o crime

A investigação da polícia apontou que Mariana foi morta por Rodrigo Pereira Alves, de 37 anos. Ele é quem aparece nas imagens da câmera de segurança da academia que a vítima frequentava conversando com a jovem, que, ao sair do local, encontrou o pneu do carro esvaziado.

As imagens mostram o momento em que o suspeito aborda Mariana na saída da academia e os dois conversam.

Logo depois ele atravessa a rua e entra em um terreno de chácara onde trabalhava como pintor. Mariana pega o carro, dá a volta na avenida e entra no imóvel onde o criminoso estava esperando para trocar o pneu do veículo.

A jovem chegou a mandar para o namorado uma foto do suspeito fazendo a substituição do pneu furado, para avisar o que tinha acontecido. A imagem ajudou a polícia a chegar até o assassino.

A câmera também registrou o momento em que o carro da jovem deixa o terreno, cerca de uma hora depois. Mas nas imagens não é possível ver quem estava na direção.

Com base nas imagens a polícia identificou o suspeito, que já tem várias passagens pela polícia, e conseguiu fazer a prisão em Itápolis, escondido no telhado de uma casa.

Rodrigo foi levado para a delegacia, onde passou a madrugada, e indicou onde estava o corpo. Com a localização fornecida pelo criminoso, a polícia encontrou Mariana. Ela estava amarrada a amordaçada em uma área de canavial em Cambaratiba, distrito de Ibitinga, cidade próxima a Bariri.

Aparentemente não havia sinais de crime sexual, mas segundo a polícia, somente a perícia vai apontar o que aconteceu, inclusive a causa da morte. A perícia esteve no local e o corpo foi encaminhado para o IML de Araraquara.

De acordo com a polícia, o homem negou ter matado a universitária e afirmou que houve a participação de uma segunda pessoa no crime. No entanto, a polícia considera essa versão fantasiosa.

Rodrigo tem diversas passagens pela polícia, entre elas roubo e estupro, segundo informações da Secretaria de Administração Penitenciária e do delegado que investiga o caso.

G1

Comente:

Compartilhe:

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google BookmarksSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias

Novos Vídeos