O delegado responsável pela investigação do homem suspeito de matar a esposa e a filha dela afirmou nesta terça-feira (9) que o preso confessou o assassinato em interrogatório à polícia.

A mulher foi encontrada morta enterrada no quintal de casa com a filha de 9 anos, em Pompeia (SP). Fabrício Buim Arena Belinato, de 36 anos, foi capturado na segunda-feira (8), em Campo Grande (MS) e transferido para Marília (SP), onde chegou pouco depois das 23h desta terça-feira (9).

Fabrício era marido de Cristiane e padrasto de Karoline. Ele foi encontrado no momento em que estava trabalhando em uma obra do Jardim Macaúba, região sul da capital, e estava foragido desde o encontro dos corpos das vítimas, na terça-feira (2). Um mandado de prisão preventiva contra ele foi expedido na quinta-feira (4).

De acordo com a Guarda Municipal, Fabrício foi encontrado por agentes e estava trabalhando uniformizado. O homem foi encaminhado para o Centro Especializado de Policia Integrada (Cepol) e encaminhado ao interior de SP na noite de terça-feira (9).

Segundo o delegado Cláudio Anunciato Filho, o suspeito detalhou que matou a esposa primeiro em uma briga, em suposta legítima defesa, com um golpe de faca. Em seguida, admitiu que matou a menina asfixiada com a mão.

"Em primeiro momento, ele disse aos policiais que a adolescente teve envolvimento na morte da criança. No entanto, o suspeito me chamou novamente e disse que foi apenas ele e não a moça."

Leia mais...

Um casal foi preso na noite de sábado (30) após deixar uma criança de 8 anos com deficiência dentro de um carro sozinha perto da Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis. O menino foi levado ao Hospital Infantil Joana de Gusmão para uma avaliação, está bem e foi entregue ao Conselho Tutelar. O caso é tratado como abandono de incapaz.

Leia mais...

Uma criança de 11 anos foi resgatada em Campinas, no fim da tarde de sábado (30), após ser encontrada por policiais militares com as mãos e pés acorrentados dentro de um barril de ferro em uma casa no Jardim Itatiaia. A corporação foi ao local após denúncia de vizinhos e três pessoas foram presas suspeitas pelo crime de tortura, entre elas, o pai do menino, a namorada dele e a filha desta mulher após registro do caso na 2ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), no Jardim Londres.

Leia mais...