A Secretaria Municipal de Saúde informa que foram registrados 3 novos casos confirmados como positivos de COVID-19 e 5 pessoas que tiveram a doença estão curadas no município.

Um paciente de Itápolis, com confirmação para COVID-19, segue internado na Enfermaria da Santa Casa e outro paciente, também com caso confirmado, que estava na Enfermaria, recebeu alta hospitalar. O paciente de Tabatinga, com quadro suspeito de COVID-19, continua na UTI aguardando resultado de exame, por RT PCR, coletado em Itápolis e enviado ao Instituto Adolf Lutz. (*Dados relativos até o horário de fechamento do boletim médico).   

Nesta terça-feira (22/09), o quadro geral de casos da COVID-19 em Itápolis, de acordo com o protocolo do Ministério da Saúde, é o seguinte:

417 casos confirmados como positivos para COVID-19
356 curados
50 em isolamento domiciliar, monitorados pela Secretaria de Saúde
01 paciente internado em leito de isolamento na Enfermaria da Santa Casa
10 óbitos confirmados

Métodos de confirmações:
209 foram por Teste Rápido
198 foram por RT PCR-COVID-19
09 foram por critério Clínico/Imagem
01 foi por critério Clínico Epidemiológico

Confirmações por Sexo
208 do sexo Masculino
209 do sexo Feminino

33 casos suspeitos para COVID-19
32 em isolamento domiciliar, monitorados pela Secretaria de Saúde
01 paciente de Tabatinga (que teve a coleta de exame realizada em Itápolis) está internado em leito de isolamento na UTI da Santa Casa

847 casos descartados para COVID-19

1297 exames coletados para COVID-19

É importante esclarecer que a Secretaria de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica, informa os casos notificados no município, incluindo àqueles que realizaram exames em laboratórios particulares. Já a Santa Casa de Itápolis atualiza o estado dos pacientes internados, de acordo com o horário de fechamento do boletim médico emitido, diariamente, que consta no site oficial do município (www.itapolis.sp.gov.br) junto com o Boletim Coronavírus.

Se você estiver em isolamento social por suspeita de COVID-19 não mantenha contato com idosos, gestantes e pessoas com quadros de saúde que caracterizam fatores de risco (doenças cardiovasculares, neurológicas, renais crônicas, hepáticas, imunodeficiências, diabetes, hipertensão, puérperas, asma e obesidade).

Mais Lidas